Cenyra Pinto

cenyrapintoCenyra nasceu na pequena cidade de São Fidelis, localizada no norte fluminense, próxima a Campos dos Goytacazes, é conhecida como “Cidade Poema”, devido ao grande número de poetas.

Banhada pelo Rio Paraíba do Sul, possui clima agradável e belíssimas cachoeiras. Conta com a Academia Fidelense de Letras e também com importantes construções históricas. A cidade realiza muitas festas, atraindo turistas o ano todo.

Nasceu no dia 25 de novembro de 1903. Sua vida não foi fácil. A mãe desencarnou quando tinha 16 anos e o segundo casamento de seu pai não foi como esperavam. Cuidava de sua irmã menor.

Cenyra Pinto desencarnou na cidade do Rio de Janeiro, em 16 de setembro de 1996, aos noventa e três anos.

Apesar de ter estudado até o 4º ano primário, aprendeu contabilidade e trabalhou como auxiliar de escritório. Ficou conhecida como excelente oradora. Em São Fidelis foi a primeira mulher a falar na tribuna de uma Casa Maçônica. Seus discursos faziam muito sucesso! Arrancava demorados aplausos do público e por esta razão era sempre convidada a participar de outras solenidades.

Aos 20 anos escrevia para dois jornais de sua cidade, para o jornal A Notícia, do Rio de Janeiro, e também para o famoso Jornal das Moças .

Mudança para o Rio de Janeiro

O marido de Cenyra era contador e se tornou sócio de seu pai e com ele fundou em São Fidelis um colégio para ensinar contabilidade e datilografia. Na década de 1930, com a crise econômica do café, o casal mudou-se para o Rio de Janeiro e começou uma nova fase de sua vida de dificuldades e adaptação às novas circunstâncias. Tiveram um único filho.

Medo do Espiritismo

Católica e com muito medo do Espiritismo, certa época, depois de passar por uma dúzia de médicos que não conseguiam explicar o seu desânimo que a impedia de trabalhar, aceitou a sugestão de amigos e, apesar do medo, foi procurar um Centro Espírita.

Você tem é mediunidade descontrolada!” Foi essa a resposta que recebeu e assim começou seu tratamento espiritual. Em pouco tempo estava curada e voltou a sentir alegria pela vida. Com a frequência ao Centro, os passes e os exercícios de psicografia, mesmo sem nada entender, ali encontrou a paz interior que tanto procurava e também as respostas às suas dúvidas. Recebeu uma mensagem com a assinatura de seu guia espiritual. Tornou-se uma médium disciplinada. Continuou escrevendo e guardando as mensagens. Surgiu assim o primeiro livro cuja venda foi revertida para uma instituição de crianças. Daí por diante sua vida foi dedicada ao bem do próximo.

Escreveu os seguintes livros:

  • Uma voz no silêncio
  • Levanta-te e anda
  • Vem!
  • Eu sou o caminho, a Verdade e a Vida,
  • Conversa com a vida.

umavoznosilencio levanta-te vem eusouocaminho conversandocomavida

 

Quanta Luz!

lp vozesnotemploRecebia recados da espiritualidade a qualquer momento. Durante o banho, certo dia, começou a cantar a música e a letra de Quanta Luz. Gravou e assim a canção passou a ser cantada não só nas Casas Espíritas mas nas igrejas católicas, reuniões festivas e de tratamento espiritual, casamentos e sepultamentos.

Depois de Quanta Luz recebeu outros hinos que estão no CD Vozes do Templo.

 

Ação Cristã Vicente Moretti

teatroCerta noite, Cenyra acordou o marido contando um sonho. Precisava ajudar a instituição espírita Vicente Moretti que passava por grandes dificuldades! Resolveu fazer um show beneficente. “Como vai fazer isto?” - perguntou o marido. O show foi realizado com sucesso e a partir daí muitos outros aconteceram.

Escreveu também peças espíritas como "Nos Domínios da Mente" e "A Última Lágrima". A renda obtida nas apresentações atendia aos hansenianos, deficientes físicos e visuais, portadores de doenças do fogo selvagem. Ajudava aos necessitados, independente da religião.

 

O médium mineiro Chico Xavier a cognominou
A Seareira do Bem”.

 


Partes do texto retiradas do artigo "Você conhece Cenyra Pinto?"
do www.correioespirita.org.br  de Ângela Delou no Jornal Fevereiro 2014

MÚSICAS: 

Quanta Luz
Cenyra Pinto


Quanta luz neste ambiente
Descendo sobre nós
Vibrando em nossa mente

Quanta luz, quando assim em prece
Como a alma cresce

Aos olhos de JesusQuanta luz quando em oração
A voz do Mestre fala ao nosso coração
Quanta luz descendo sobre nós
Quanta luz, quanta luz 

 

Amar é Servir

Cenyra Pinto


Ama teu próximo, dá-lhe tua mão
Ver em cada ser um amigo e um irmão

Amar é servir de coração
Sem preconceito, sem distinção
Não te detenhas, trabalha irmão
Muitos precisam de tua mão
Uma palavra ou um olhar
Um gesto amigo, isto é amar

Segue esta rota feita de luz
Encontrarás dentro em ti, Jesus

Ama teu próximo, dá-lhe tua mão
Ver em cada ser um amigo e um irmão
Amar é servir de coração
Sem preconceito, sem distinção
Não te detenhas, trabalha irmão
Muitos precisam de tua mão
Uma palavra ou um olhar
Um gesto amigo, isto é amar

Segue esta rota feita de luz
Encontrarás dentro em ti, Jesus

 

13º CEU - Conselho Espírita de Unificação

logo ceerjÓrgão de unificação e divulgação do movimento espírita de Teresópolis e Guapimirim, organizado e estruturado em consonância com os Estatutos do Conselho Espírita do Estado do Rio de Janeiro – CEERJ, de acordo com as atribuições do Conselho Estadual Espírita de Unificação do Movimento Espírita do Estado do Rio de Janeiro – CEEU.

 

Contato

 
 
 
Teresópolis e Guapimirim
www.13ceu.org
 
 
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.